VIDA PRÁTICA: CRIANÇAS NA COZINHA


Para si, cozinhar é uma tarefa. Mas, para seu filho, é como fazer trabalhos manuais ou brincar. Aproveite para envolvê-lo nesta atividade, mesmo sendo muito pequeno.
 

Por que incentivar as crianças a cozinhar?

Cozinhar permite que o seu filho desenvolva a autonomia, confiança, criatividade, destreza e coordenação motora fina. Se o seu filho for um pouco mais velho, ele põe em prática conceitos aprendidos na escola, como leitura, matemática (unidades de medida, frações, multiplicações ou divisões se a receita precisa ser duplicada ou reduzida, etc.) e ciências (sobremesas frequentemente envolvem noções de química). Além de que está também a aprender a alimentar-se, o que o prepara para cuidar de si mesmo em adulto.
 

Dicas para cozinhar com seu filho:

 Aqui estão algumas dicas e truques que pode seguir para garantir o sucesso desta atividade:
 
Certifique-se de ter tempo suficiente. Se estiver com pressa, vai sentir-se ansioso e stressado. A paciência é um ingrediente essencial para você e seu filho serem felizes a cozinhar juntos.
  • Envolva seu filho na escolha da receita. Ofereça-lhe receitas de que ele certamente gostará ou peça-lhe para escolher a sua receita favorita entre duas ou três opções num livro de receitas fotográfico. De vez em quando, dê como opção um prato que ele não conheça. Cozinhar um novo prato vai ajudar também a descobrir e a aceitar alimentos menos familiares.
  •  Comece com receitas que conhece.
  • Peça a sua ajuda para fazer a lista de compras e vão juntos até a mercearia ou ao supermercado para comprarem os ingredientes necessários. Por exemplo, ele pode verificar o conteúdo do frigorífico e da despensa para ver quais os ingredientes estão lá e quais estão a faltar. Se souber escrever, pode preparar a lista de compras anotando os alimentos que for ditando. Uma vez no supermercado, aproveite a oportunidade para ensiná-lo como escolher certos alimentos.
  •  Prepare a cozinha antes de lhe pedir que se junte. Por exemplo, limpe todas as superfícies de trabalho que serão usadas, coloque os ingredientes, materiais e utensílios necessários. Escolha utensílios seguros com base na sua idade e nas tarefas que lhe vai dar. É importante ter utensílios adequados.
  • Separe os ingredientes, equipamentos e utensílios de acordo com as diferentes etapas da receita.
  • Antes de começar, lave as mãos e peça-lhe para fazer o mesmo.
  •  Leia a receita inteira para o seu filho antes de começar. Aproveite a oportunidade para explicar o significado dos diferentes termos usados. Se ele sabe ler ou está a aprender, deixe-o ler a receita, algumas palavras ou linhas.
  •  Tente completar cada etapa da receita antes de passar para a próxima.
  •  Peça a seu filho para fazer certas tarefas de acordo com suas capacidades.
  •  Aceite que vai sempre haver percalços e alguma sujidade. Isso é normal porque seu filho está a desenvolver as suas habilidades. Ajude-o a limpar, mas não faça isso por ele. Certifique-se de que a limpeza não seja vista como um castigo, mas sim como um ato normal após a atividade.
  • Aproveite o desejo de imitar os pais. As crianças muitas vezes querem "ajudar" os pais e fazer as mesmas coisas que eles. Assim como na cozinha, nunca é tarde para envolver seu filho em outras tarefas da casa. O jogo torna-se então um aliado dos pais. Transformar as tarefas domésticas num jogo ou desafio a ser superado; esta é uma forma divertida de motivar as crianças.

Tarefas que as crianças podem fazer na cozinha de acordo com a idade

Ensine ao seu filho as regras básicas de segurança na cozinha. Alerte-o para o que o pode queimar ou cortar, sem assustá-lo, mas simplesmente explicando os riscos. Mostre a ele como usar uma faca, ralador, descascador, abre lata, etc. Assistam a tutoriais de vídeo juntos. Podem ver aqui alguns Os petiscos do João.
 
A idade sugerida para cada tarefa é meramente indicativa, pois cada criança é única e desenvolve as suas habilidades ao seu próprio ritmo e devem sempre ser adequadas às características do seu filho e da dinâmica familiar.
 
Por volta de 1 ano de idade e até antes
O seu bebé é muito pequeno para se envolver? Traga a cadeira da papa para que ele possa ver os pais a cozinhar. Poderá então familiarizá-lo com os alimentos e ingredientes básicos. Nunca é muito cedo para fazer isso! Também pode :
 
• Dar-lhe uma tigela de plástico vazia e uma colher para imitá-lo;
• Permitir que manuseie frutas e vegetais;
• Deixá-lo mexer na farinha, no arroz, nas leguminosas para sentir diferentes texturas;
• Falar com ele sobre comida, bem como fazê-lo tocar e cheirar.
 
Por volta dos 2 ou 3 anos
• Todos os anteriores;
• Contar os ovos, cenouras, bananas ou outros ingredientes que podem ser contados;
• Ter a tarefa de tirar alguns ingredientes da despensa;
• Adicionar os ingredientes numa tigela;
• Distribuir os papéis ou moldes de silicone na bandeja de ir ao forno;
• Lavar vegetais e frutas;
• Colocar o recheio numa pizza ou numa sandes.
 
Por volta dos 3 ou 4 anos
• Todos os anteriores;
• Despejar o conteúdo de um copo medidor noutro recipiente;
• Misturar os ingredientes;
• Descascar certas frutas com casca grossa (bananas, laranjas, tangerinas, etc.);
• Amassar bananas ou batatas com um garfo ou espremedor.
 
Por volta dos 4 a 6 anos
• Todos os anteriores;
• Partir ovos (a tarefa que todas as crianças mal podem esperar para fazer!)
• Bater um ovo;
• Usar uma faca de ponta redonda para cortar alimentos moles, como frutas e vegetais moles ou cozidos (cogumelos, pimentão, pepino), queijo e tofu;
• Espalhar com uma faca de ponta redonda ou espátula;
• Espremer um limão para extrair o sumo;
• Cortar ervas com uma tesoura com pontas arredondadas
• Untar formas de bolo, tabuleiros para biscoitos, etc.
• Estender a massa com um rolo de massa;
• Preparar uma tigela de cereais ou torradas;
• Transformar em bolas biscoitos, almôndegas, etc. Cuidado se o seu filho mexer com carne crua, porque ele não a deve comer e lavar muito bem as mãos depois de a manusear;
• Ajudar a limpar a cozinha, por exemplo, lavando ou limpando os pratos.
 
A partir dos 6 ou 7 anos
• Todos os anteriores;
• Pode preparar o próprio almoço ... ou o seu! (Ele vai ficar muito orgulhoso disso.)
• Pode também ajudar na preparação do almoço de toda a família.
 
Por volta dos 7 ou 8 anos
• Todos os anteriores;
• Medir os ingredientes de uma receita;
• Usar um liquidificador ou um abre latas com ajuda;
• Usar o micro-ondas e o forno com sua ajuda;
• Inventar receitas simples para smoothies, pizza ou saladas;
• Usar uma faca afiada para fatiar pão, tofu, carne cozida, bem como vegetais e frutas que sejam macios e fáceis de segurar para que não escorreguem entre os dedos.
 
A partir dos 9 anos
As crianças agora podem agora realizar tarefas mais complexas e são capazes de usar aparelhos de cozinha com segurança, se o fizeram várias vezes sob a supervisão de um adulto.
 

O que fazer com o seu filho depois de cozinhar?

Além de agradecer ao seu mini chef pela ajuda, incentive-o a degustar suas criações, mas sem forçá-lo. Faça-lhe perguntas, por exemplo: "É salgado ou doce?" Picante, doce, cremoso, granulado? "Tem sabor de cebola, morango ou hortelã? Estes sabores são parecidos com outro prato? Assim vai ajudá-lo a despertar e cultivar seu gosto pela comida, por novos sabores e pela experimentação.
 
Como complemento da cozinha, pode despertar o interesse de seu filho pela comida lendo livros de história sobre comida, jardinagem, desenhando comida, visitando uma quinta ou um produtor, preparar refeições temáticas sobre regiões ou países , etc. Assim seu filho aprende e desenvolve habilidades durante as atividades, e tudo se passa de forma lúdica e divertida.
 

2 livros para ler com o seu filho:

(clique na capa para mais informações)

 Histórias para comer a sopa Histórias para comer sem birras
 
 

 A reter

• Cozinhar é uma atividade que permite às crianças desenvolver muitas aptidões e competências enquanto se divertem.
• Cozinhar ajuda as crianças a desenvolverem seus gostos e a serem menos "exigentes" à mesa.
• A paciência e aceitar com naturalidade os percalços e a sujidade que fazem parte do processo são aspetos para os quais os pais devem estar preparados.

Deixe um comentário