Como preparar o ambiente na cozinha para as crianças?


A cozinha é dos locais da casa mais ricos para brincar, aprender e criar memórias afetivas em família.

Na pedagogia Montessori essas atividades de cozinha são denominadas de “vida prática” em, uma vez que elas encerram em si um objetivo que é útil.

faca infantil madeira skagfa

Para que, mesmo os membros mais novos da família, usufruam desse espaço preparar o ambiente é o primeiro passo.

 Incluir o seu filho nas tarefas da vida prática e na preparação dos alimentos vai potenciar a sua confiança, concentração, independência e sentido de pertença.  

O espaço deve estar organizado para permitir a autonomia das crianças nas tarefas diárias. E não há nada que as crianças mais gostem do que participar nas atividades domésticas.

E como podemos adaptar as nossas cozinhas?

Bancada ao alcance dos pequeninos

Se pretende levar as crianças a participar nas tarefas da vida prática que acontecem na cozinha o primeiro passo é tornar a bancada acessível.  Grande parte das atividades acontecem na bancada. É aqui que preparam os alimentos, cortam, amassam, misturam, etc. As crianças divertem-se muito a observar os pais mas ainda mais quando participam ativamente.

Uma torre de aprendizagem é sempre uma boa aquisição. Existem várias opções disponíveis no mercado, como esta da @mrjuliokids, mas pode optar por construir uma, por exemplo com material do IKEA.

Se tiver espaço na sua cozinha pode também criar um espaço de trabalho com uma mesa pequena, à altura da criança.

Se tiver tempo e habilidade pode ver estas sugestões na página @oda_joana aqui e aqui.

Utensílios adequados a mãos pequeninas. 

Obviamente que permitir que as crianças participem na cozinha não significa deixá-las realizar todas as suas tarefas sem supervisão. Autonomia não é sinónimo de incúria. 

Para permitir que as crianças realizem as suas experiências com total segurança, pode começar por oferecer-lhe utensílios adequados às suas mãozinhas. 

Mesmo que o material não seja tudo para uma sessão de culinária bem-sucedida, ter utensílios adequados às suas pequenas mãos vai ser uma ajuda inequívoca para executar as tarefas com mais segurança, precisão de gestos e autonomia.

Existem, portanto, muitos utensílios que pode oferecer, para cortar, amassar, misturar, transferir, espremer, ralar... O importante é que esses instrumentos possibilitem a sua autonomia.  

Esses utensílios devem estar à disposição e à altura das crianças numa prateleira ou gaveta.

No próximo artigo irei falar em mais detalhe sobre os utensílios que pode disponibilizar aos mini chefs.

Acesso à água e pequenos lanches 

Permitir que acedam livremente à água e a snacks é como o espírito de uma sala Montessori. Os berços, por exemplo, são colocados no chão para que as crianças possam descansar e levantar-se sozinhas quando precisam. Com a comida e bebida podemos fazer o mesmo.

Assim, na cozinha, pode ser interessante deixar uma pequena prateleira, à altura da criança, com pequenos lanches e água.

Na altura de preparar esse ambiente providencie lanches saudáveis, como frutos secos ou frutas.

No frigorífico também pode destinar um espaço para a criança, onde pode dispor produtos que para consumir ao lanche.

A questão da água é igualmente essencial. Não hesite em deixar um pequeno jarro ou um dispensador de água para que possa encher o seu copo sozinho.

dispensador de água para crianças

   

Canto da Limpeza 

Quem suja, limpa. Este é um princípio base para todas as tarefas seja em que local da casa for. Por isso deve também criar um canto de limpeza onde pode disponibilizar uma pequena vassoura e pá, uma bacia e um pano. 

Espaço das refeições. 

Também o espaço das refeições pode ser adaptado às crianças. Se tiver espaço pode colocar uma mesa e cadeiras à sua medida.

Pode deve deixar uma gaveta ou prateleira, acessível, com copos, talheres, tigelas, pratos e guardanapos para que possa colocar a mesa sozinha.Os ganhos em termos de autonomia são imensos!

E aí está! A cozinha adaptada para a utilização dos seus pequenos cozinheiros!

Mas atenção, isto são apenas algumas ideias. Não existe uma única maneira de o fazer.

Disponibilize apenas aquilo em que sente segurança para ensinar e faça as adaptações que fizerem sentido para a dinâmica da sua família e dos seus filhos.

Também já pensou em pequenas coisas para promover a independência do seu filho na sua cozinha? Tem outras ideias ou sugestões?

 


Deixe um comentário